sexta-feira, 27 de agosto de 2010

Esplendor do amanhecer

Hoje o dia amanhece na sua mais esplendorosa beleza.
O sol vai subindo os céus lentamente, como se que deixando acordar calmamente o mundo do seu sono profundo.
O brilho dos seus raios, vai cercando-a e embalando-a no seu calor Primaveril.
Um passarinho pousa no beiral da sua janela entreaberta. Chilreia tão alto como se de uma ópera se trata-se.
É com este cenário que ela dá os primeiros sinais do acordar.
Lentamente abre um olho, e depois outro. Fixa o tecto, depois o passarinho.
Lembra-se repentinamente da noite passada. Lembra-se Dele, do seu toque, o seu cheiro, a sua voz, o seu calor, lembra-se do carinho que partilharam, do amor que criaram. E é como se ainda sentisse a suavidade dos seus beijos, a doçura do seu abraço, a paixão do seu olhar…
Sente-se amada. Hoje ela sente-se amada como se pela primeira vez o descobrisse. E tem medo, medo de perder esse amor, porque” quem ama tem sempre medo de perder”. Medo que essa felicidade acabe.
Depois vira-se para o seu lado esquerdo procurando-o. Não o encontra. No seu lugar, por cima daquela almofada testemunha do seu amor encontra uma bonita tulipa de pétalas macias e de um vermelho tão fogoso como a sua paixão.
Pega nela e leva-a ao coração, sabendo… sabendo que o amor foi o único capaz de lhe encher a alma, a mente e a vida.

SR

(inventado)

6 comentários:

- Silvia ♔ disse...

Gostei muito!

- Bianca disse...

que simpatia, obrigada :)

danó disse...

Adorei *.*
obrigada SR :$

beijinhos*

danó disse...

Tudo o que eu digo é o mais sincero, querida :$
e se precisares de alguma coisa conta sempre comigo :')

beijinhos**

danó disse...

Obrigada mesmo :$
exactamente, e eu estarei cá sempre para te ouvir querida :)

- Bianca disse...

Obriigada mesmo, ainda bem que gostaste (: